quinta-feira, 26 de março de 2009

Coligação Periférica

O antigo presidente da República, Jorge Sampaio, pensa que os agentes políticos têm de se deixar de assuntos periféricos. Se Jorge Sampaio fala assim do que se passa a nível nacional, imaginem o que diria aos elvenses sobre o que se passa a nível político com a oposição em Elvas, em que PSD e CDS apresentam uma coligação, onde levam à boleia um Movimento que se diz independente, quando está à vista de todos que não é uma coisa nem outra. Não é movimento legalizado nem é independente, porque claramente está ligados à extrema-esquerda. Logo, trata-se de uma coligação com várias correntes ideológicas antagónicas e, portanto, sem qualquer bom-senso político.

Pior, é a Coligação ter-se apresentado publicamente, perante uma sala com meia-dúzia de pessoas, com destaque para familiares dos candidatos e membros da ADE (outra associação que se dizia independente e que afirmava que não se metia em política!), demonstrando uma total falta de capacidade mobilizadora e uma imensa falta de credibilidade.

Pior, é a coligação ter apresentado publicamente o seu cabeça de lista à Câmara, sem qualquer ideia para o Concelho de Elvas. Não se trata aqui de ter apresentado ideias mais ou menos relevantes. Trata-se da falta de capacidade para apresentar qualquer ideia útil e quaisquer linhas mestras válidas. Mais uma vez, a falta de credibilidade está patente na constituição da coligação entre PSD e CDS de Elvas, na fraca apresentação, na falta de assistência e na falta de capacidade de pensar os assuntos.

É ela própria, uma Coligação periférica aos interesses dos elvenses. É mais do mesmo.

12 comentários:

Anónimo disse...

Quando o Bairro de Santa Luzia souber que o comuna do Chico Vieira vai na lista do PSD e CDS, vai ser o bom e o bonito.
Vai, vai...

Anónimo disse...

Dores, Cabaceira, Abreu e Vieira.
O Povo vai responder-lhes.
Esperem só um bocadinho.

Anónimo disse...

E quando os sindicalistas do STAL encontrarem o Tiago Abreu (CDS/PP) na mesma lista do Chico Vieira, vai ser o bom e o bonito.
Ai vai, vai...

Anónimo disse...

Que grande equipa: Tiago Abreu, Cabaceira e Vieira! É uma grande equipa... de raivosos contra a Câmara!
Isto está lindo, está...
Agora o CDS e o PSD juntam-se ao STAL! Que vergonha para a direita elvense que precisa daquele traste! Já não tinham lá trastes que lhes chegassem...

Anónimo disse...

ADE-IR, Aliança Democrática de Elvas, Inimigos de Rondão.
MIE, Movimento Independente de Elvas.
MUDE, Mudança para o Desenvolvimento de Elvas.

Mas ADE-IR, MIE e MUDE são tudo a mesma coisa; são as mesmas pessoas que apenas mudam de cadeira; a mudança que propõem é trocar os nomes; são sempre os mesmos.

Ou seja: eles MUDEm tudo, eles MUDEm tudo, eles MUDEm tudo mas não ganham nada.

Anónimo disse...

A vida política elvense não está para quem tenha uma memória razoável.

Há 9 meses, quando apareceu a ADE este grupo baptizou-se como Associação Desenvolver Elvas. Lá estavam Simão das Dores, José Júlio Cabaceira, Tiago Abreu e Francisco Vieira.

Na altura, houve quem fosse capaz de ver a 9 meses de distância e tivesse escrito, vezes sem conta, que a ADE era uma ADE-IR (Aliança Democrática de Elvas, Inimigos do Rondão). Foi o bom e o bonito, com os ADE-IR a desmentir o que, desde ontem, passou a ser indesmentível: ali está um saco de gatos com objectivos eleitoralistas.

Na apresentação da Coligação, lá estavam Simão das Dores, José Júlio Cabaceira, Tiago Abreu e Francisco Vieira. Cada um falando à sua maneira, com um fio condutor: são contra o Rondão. Lá estavam também, os familiares e amigalhaços do costume: irmãos, mulheres, cunhados, cunhadas, comadres, compadres, etc. Os habituais, que aquilo não pode dar muito mais.

Alô malta do CDS: já viram o comuna do Chico Vieira neste saco de gatos?

Alô malta do PSD: já viram o partido subalternizado, com o CDS em destaque e o MIE (o movimento do hiperactivo Vieirinha, sócio da firma Rente & Freitas, Lda.) Ali à mistura, dentro de um saco com tantos gatos a um bofe?

Agora, temos o… MUDE. José Kusky (1997), Manuel António Torneiro (2001), José Carlos Fonseca (2005) e Simão das Dores (2009).
Eles MUDEm tudo, eles MUDEm tudo, eles MUDEm tudo mas não ganham nada.
E a razão é simples: o fato muda, mas o povo sabe bem o corpo que está por baixo do fato.

Anónimo disse...

Eles MUDEm tudo, eles MUDEm tudo, eles MUDEm tudo mas não ganham nada.
Carpinteiro perdeu há 16 anos, em 1993.
Kusky perdeu há 12 anos, em 1997.
Torneiro perdeu há 8 anos, em 2001.
Fonseca perdeu há 4 anos, em 2005.
Dores perde este ano, em 2009.
Eles MUDEm tudo, eles MUDEm tudo, eles MUDEm tudo mas não ganham nada.

Anónimo disse...

Tens razão Patrício, a Coligação da do PSD e CDS de Elvas com o Estalinista do Vieira é vergonhosa.
Eu sou de direita e sempre votei no CDS, mas nunca poderei votar numa lista destas este ano com pessoas que pertencem à Intersindical do Partido Comunista.
NUNCA!

Anónimo disse...

São uns pobres coitados...
nem eles acreditam que podem passar da cepa-torta! Acham que só conseguem manter o resultado fraco que têm se forem todos juntos no mesmo saquinho de gatos pingados!!!!
Tadinhos... Vocês não têm pena deles???

Anónimo disse...

Ó, eu tenho tanta pena que até me farto de chorar por eles todos os dias... lágrimas de corcodilo!
Ah, ah, ah, ah, ah, ah....

Manuel da Costa disse...

Esta coligação não traz nada de novo para Elvas nem é nada de bom para os Elvenses.
Isso ficou muito claro quando se viu que só têm o objcetivo de criticar e dizer mal de quem governa.
É a coligação do bota-abaixo.

Miguel Fradique disse...

Que vergonha o PSd de Elvas precisar do CDS e dos Comunas do STAL para concorrer a umas eleições autárquicas!!
Sinal de pura incompetência e do estado a que esse partido chegou na nossa terra.